[ editar artigo]

Ciânico

Ciânico

 

Arriscarei te rever por imorredoiros

Acometido comigo desde dentro

Repetindo a falta em cada olhar colecionador

Te sei das alegações e beldade

Estou alheio não me atingir teu.

Porém entendo essa luta à procura:

Tens todo o eterno da mais incurável beleza

Se mais te agitas doer

Tanta vida que não está em nenhum só lugar.

Desprovido és imenso.

Depois de ti tenho adorno

Porquanto olhos para jamais

Senão teu infinito que partiu de mim

Narrativas

TAGS

poesia

2015

INfluxo
Leonardo Valesi Valente
Leonardo Valesi Valente Seguir

Poeta que me confundo restos tanto se nem mesmo soubesse o céu para conter.

Ler conteúdo completo
Indicados para você