[ editar artigo]

Saqueados

Enquanto suicidas caem dos céus
Pisos se tornam colchões
para o abandono da inocência.
Corações estão sendo saqueados 
da presença de quem amamos
enquanto há comédia
nos teatros da política.
Os vôos inocentes se tornaram em ansiedade.
E a ansiedade é a erva daninha 
da alma.
Há saques no supermercado
da vida e o medo é sempre começa 
com doses suaves até a paralisação total.
Uma garota se vestiu de púrpura para se divertir a noite.
Um pai chorou sozinho escondendo 
as lágrimas num temporal de verão.
A rosa agora é uma beleza despercebida,
Quando o agora é um caos
com cheiro de morte.

Paulo Marcos

Narrativas

INfluxo
Paulo Marcos
Paulo Marcos Seguir

Um anormal em uma sociedade insana.

Ler conteúdo completo
Indicados para você