[ editar artigo]

Na tua ferida pode estar a tua cura

Na tua ferida pode estar a tua cura

Na tua ferida pode estar a tua cura 

O que nos diz o sussurro das folhas? 

E quando elas caem, há lamento? 

E quão alegres são os galhos soltos, dançando no vento? 

Conversei com as raízes, elas falavam já como troncos. 

Seus poros, tão nodosos, borbulharam-me milhares de contos! 

Acariciei suas feridas, já ungidas, de chuva e de sol. 

Não estavam aflitas, estavam apenas despidas 

Nuas... suas marcas como farol. 

Olhei de perto... fechada estava, cicatrizada. 

Já nenhuma seiva escorria. 

Então me dei conta, não precisava ficar triste: ela não mais adoecia. 

Sua chaga se transformara num olho, e o que era dor não mais lhe abatia. 

Agora desde dentro, aquela marca era um canal luminoso, que a tudo via. 

 

Carla Pinheiro 

.

Esta poesia foi exposta junto à outras sete poesias no projeto Simbiose IN corpórea realizado no Museu de Arte Contemporânea de Niterói (MAC Niterói) em 30 de novembro de 2020.

.

Simbiose IN corpórea - por uma ontologia de interalteridades é um projeto de exposição de filosofia e artes da artista Carla Pinheiro que foi contemplado pela Chamada Pública de Fomento às Artes de Niterói, o Edital N°007/2019, realização da Prefeitura de Niterói, Secretaria das Culturas de Niterói e Fundação de Arte de Niterói.

.

Quer saber mais sobre o projeto? Acesse aqui o site da página do Simbiose IN corpórea:

www.facebook.com/simbioseincorporea

Ou acesse meus perfis no Instagram:

https://instagram.com/carlapinheiroartes?igshid=wrbex5922q89

@carlapinheiroecoarte

https://instagram.com/carlapinheiroartes?igshid=wrbex5922q89

@carlapinheiroartes

 

 

Narrativas

INfluxo
Carla Pinheiro
Carla Pinheiro Seguir

Ler conteúdo completo
Indicados para você