[ editar artigo]

Lutando pela vida

Lutando pela vida

Eu sou a natureza

Mãe dos ricos e dos pobres.

Sei que nem todos são nobres

E que me trazem essa tristeza.

 

Minha temperatura está subindo,

Minhas árvores estão morrendo;

Meus rios estão secando,

Têm várias espécies sumindo.

 

Estão me vendendo,

Por dinheiro, me trocando.

Não percebem que assim

Pouco a pouco vamos acabando.

 

Choro todas as noites,

Ao lembrar aquele adeus.

Choro de saudade

Dos humildes filhos meus.

 

O jeito é pedir ajuda

Àquele que me criou.

Socorra-me, Senhor Deus!

Estou pedindo, por favor!

 

Responde-me o Senhor Deus:

“Nada posso fazer.

Eles lhe darão valor,

Quando lhe verem morrer”.

 

Vou morrendo pouco a pouco

Com isso você morre também.

Para salvar sua vida,

Não vale nada o dinheiro que tens.

 

Imagem disponível em: Queimadas: causas, consequências, soluções - Brasil Escola (uol.com.br)

Narrativas

INfluxo
Denilda D.A. Reginaldo
Denilda D.A. Reginaldo Seguir

Ler conteúdo completo
Indicados para você