[ editar artigo]

Direitos Humanos

Direitos Humanos

Iguais em dignidade e consciência
Fez os humanos a ciência
Do Direito. Mas o Pai Eterno,
Talvez por descuido ou esquecimento,
Deixou de acrescentar ao experimento
A molécula do espírito fraterno.

A lei é ineficiente – eu alego,
Pois não proíbe o humano ego
De ignorar o menino raquítico,
Nem limita nossa ambição
Ao bem-estar do nosso irmão,
Conforme disse o milenar político.

Liberdade, moradia e inocência:
Pressupostos da humana coerência,
Mas se o rico humilhar o subalterno
O Estado de Direito, em julgamento,
Condena o pobre ao aprisionamento
E diz ao rico – pagará no inferno.

O que é liberdade de pensamento
Ante a rigidez do sentimento
Que acomete o planeta inteiro?
Custa a vida o matar da fome,
E se a morte não nos consome
Nos escraviza qualquer dinheiro.

Narrativas

INfluxo
Márcia Marina Siqueira
Márcia Marina Siqueira Seguir

Poetisa, escritora e advogada, nascida no interior de São Paulo.

Ler conteúdo completo
Indicados para você