[ editar artigo]

Desequilíbrio

Reparo me,

não como um conserto,

Talvez um remendo

Um acalento

Distancio - me

Redireciono noções

Devolvo sentidos aguçados

Equilibro devoluções

E ainda assim, com tudo pesado

Carrego meu fardo

Luto com meus dragões

Derrubo muros altos

Tropeço em borrões

Volto onde estive

Não estou mais ali

Com bagagem nas costas,

Uma postura imposta

Escrita por um povo sem noção

Escritores desorientados

Que se acham equilibrados,

pra comandar uma nação.

Narrativas

INfluxo
lidiane Kelly da Silva Santos
lidiane Kelly da Silva Santos Seguir

Amante de poesias, sonhadora por vocação, agradecida por tudo da vida..

Ler conteúdo completo
Indicados para você