[ editar artigo]

4P

4P

Sujeito 4p, pai, preto, pobre e periférico,

Arquétipo daquilo que fui, sou e serei,

Mas, sem pretensão de ser profético,

Apenas poético, já que a faixa preta de Gaza superei. 

Porém, ainda resido no oriente médio,

Onde no Iraque os feridos compram remédio, 

Tem de todo tipo, isso dá pra escolher,

O que já não dá é não lutar para sobreviver. 

Nesta guerra desigual, atual, que nos afeta,

A meta do oponente é manter tudo como está, 

De vítima para vilão os feridos podem passar,

E a arte se transforma em armas no lirismo do poeta. 

Aproveitando o ensejo, palavras já versei

De norte a sul e de leste a oeste vários palcos eu pisei, 

As rimas foram o que usei para enxugar o suor do que caminhei,

A rua foi essência, o resto desenrolei. 

Me inspirei, naqueles que me deram a vida,

Pois, sem esta dádiva eu não existiria,

Fiz o que pude, e hoje digo quem diria,

Que meu presente a eles fosse entrar na academia,

Com minha primeira formação em Sevirologia. 

 

Autor: Jefferson Santos

Narrativas

INfluxo
Jefferson Santos
Jefferson Santos Seguir

Ler conteúdo completo
Indicados para você