[ editar artigo]

Amar não é necessário.

Amar não é necessário.

A solidão arde meus olhos e busca uma pequenina lágrima
Se ela aponta, escorre e cai, forma um arco-íris que se encerra pela face 
É rio sem peixe.

Se ela não cai,
engulo seco o sal
E o mar se faz dentro de mim
Um mar sem peixe.


Nele lanço um barco 
respiro fundo e navego minha tristeza sem fim
navegar é sempre necessário!

Belas Artes

INfluxo
Pulmão da Cuesta
Pulmão da Cuesta Seguir

Amante da poesia marginal, pintora de mulheres, formada em Literatura, professora, mãe e apaixonada pela vida. 40 anos de idade, Botucatuense.

Ler conteúdo completo
Indicados para você