[ editar artigo]

TUDO TEM SEU PREÇO

TUDO TEM SEU PREÇO

“Tudo tem seu preço”  - foi o que Leticia disse a Cássio, antes de sair do Boulevart Canal, ficando ele sem palavras e, de certo modo, conformado. Pode ser que ela tenha repetido aquilo ou sei lá, mas realmente essas palavras soam como título de romance com final triste. 

Letícia era enigmática, mas é certo que era uma mulher magra. Tão, que em trajes de banho, se podiam reconhecer todas as suas 24 vértebras. 

Dona de um par de seios abastados, que merece outro destaque, por mais estranho que pareça, contrariava a ciência,  aqueles pares de seios volumosos chegavam sempre à frente e, confesso, era impossível não encará-los. Despertavam uma espécie de curiosidade. Capazes de fazer qualquer cristão imaginá-los em consistência. 

Suas mãos também valem um parágrafo. Pequenas e gordas. Dobras em todos os dedos e todos os dedos cometiam gestos, muitas vezes, esdrúxulos. Difícil era acompanhar. Uma ocasião tive vontade de falar disso para o Cassio, mas ele não ia encarar como piada, fascinado do jeito que estava, era capaz de perder um amigo para ganhar a piada, então ria sozinho. Cássio era meu melhor amigo!

Sei que se podia esperar qualquer coisa daquelas mãos redondas. 

Ela apontando o dedo e dizendo uma máxima, foi como um tsunami e conseguiu arrasar com a voz e a estima do meu amigo.

Só que não. Ele suportou bem o fora. 

Na primeira semana, ficou dias sem tomar banho, comeu pouco e bebeu muito em todos em todos os botecos da cidade. 

Cassio dizia que sempre soubera que Leticia fazia tudo por dinheiro. Contou que nas primeiras semanas de namoro, deu a ela um bouquet de flores enorme com bombons de licor de cereja, o seu preferido. Ela gostou bastante. Agradeceu e o beijou minutos seguidos carinhosamente. Dividiu os bombons com ele colocando-os na sua boca. Isso deu a ele a segurança de um amor maternal e sincero.

Alguns meses depois, ele deu a ela um relógio suiço, que ela acreditou ser original por um bom tempo. Ela caiu a chorar emocionada, fez amor louca e dissimuladamente por dois dias seguidos. Isso deu a ele o prazer de ter a presa. Era um macho vitorioso.

Sei que com boas imitações, cartões de crédito e disposição, Cassio teve beijos demorados e sexo selvagem. 

Na segunda semana, Cassio como se apredrejasse Maria Madalena, começou a expor intimidades e subversidades cometidas. Escrachou Leticia em todos os lugares que a encontrou, a chamando de mercenária, maluca e fria, confesso que esse último adjetivo eu tenho que concordar. Uma vez ela me cumprimentou com um beijo no rosto, Seu lábio frio me deu a sensação de ser beijado pela morte. Ela era fria e magra.

Três semanas depois do rompimento, Cássio, apesar de todos os conselhos contra, foi atrás dela. Chorou, insistiu, pediu perdão, mas ela com seus dedos redondos, apontados disse um frio “não”. Ele foi embora e começou a fumar a partir desse dia.

A Leticia era malvada. Com um presente era bem melhor em tudo. Tirou a dignidade do meu amigo e tirou o sono de muitos vizinhos dela também, que ora em quando, eram obrigados a escutar um cara bêbado e frustrado chamando a mulher amada ora de santa, ora de palavras que não são necessárias aqui. Eu falei para ele que parecia uma música do Raul Seixas, e ele tivesse uma vitrola e uma coleção de Pink Floyd, ela quebraria com certeza. 

Já faz um ano que eles terminaram e ele vem superando a cada dia, ao seu modo. Agora fica seguindo ela com fake falso nas redes sociais. Fica horas lendo o que ela posta.

Tem dias que admite que ela foi sincera, que terminou com ele porque ele era mesmo um fracasso, tem dias que ele quer voltar, fica lembrando dos momentos bons.

Eu sou amigo dele, sempre fui, mas, às vezes, fico pensando o que fez Leticia dizer que tudo tem seu preço naquele último encontro.

O Cássio diz que é porque ela queria um cara rico, que desse estabilidade a ela. Ele tinha que se matar de trabalhar para sustentá-la e ele não podia.

Ela podia até estar errada em desistir do Cassio, se o ama assim como ele diz, mas vamos lá, Cássio é muito viajão! Sonhou com uma Leticia e esqueceu de viver com a que ele tinha. Eu, não sou desse jeito não. Me pego de vez em quando pensando que se fosse eu no lugar dele teria trabalhado feito louco, enchia ela de joias. 

Afinal, beijos carinhosos valem bem menos do que dois dias seguidos de sexo. Faz valer qualquer esforço. Tudo tem seu preço...

Narrativas

INfluxo
Pulmão da Cuesta
Pulmão da Cuesta Seguir

Amante da poesia marginal, pintora de mulheres, formada em Literatura, professora, mãe e apaixonada pela vida. 40 anos de idade, Botucatuense.

Ler conteúdo completo
Indicados para você