[ editar artigo]

Tuas sementes

Minhas poesias,
rimas e repentes,
amas tanto assim?
Foram tuas sementes
que plantaste em mim!

Pétalas macias,
cheirando a desejos,
rosas e alecrim?
Foram tuas sementes
que plantaste em mim!

Vês as borboletas
multicoloridas,
com seus paramentos,
asas ritmadas
ao sabor dos ventos?
Vês os beija-flores,
felizes assim...
E as aves canoras
adejando leves
pelo meu jardim?

Meu jardim do agreste
vivendo sem flores,
mudou de repente,
florido, bordado,
um milhão de cores,
um novo jardim!

Foram tuas sementes
que plantaste em mim!

Narrativas

INfluxo
Ivo Santos Cardoso
Ivo Santos Cardoso Seguir

Jornalista, escritor, divulgador da medicina preventiva e modo de vida natural

Ler conteúdo completo
Indicados para você