[ editar artigo]

Preciso Ver

Preciso Ver

Preciso sorrir ao ver a formosura do mar

Me esquivar da tristeza, sorrir e cantar

E ao ver sua beleza desfilando na areia

Acreditar que você é a mais linda sereia

 

Preciso observar a majestosa lua cheia

Perceber que isso é a vida que se anseia

São tantas as belezas não percebidas

Notas da diversidade incompreendida

 

Como não enxergar a grandeza das cores

A intensidade harmônica dos amores

A esperança de uma aurora que se inicia

De uma vida que surge com toda energia

 

Do arco-íris preciso entender a plena magia

A vida, a concepção, a evolução da alegria

Preciso sorrir ao ouvir as batidas do coração

Como se fossem notas de uma bela canção

 

Não anseio falar, mas preciso de um amor

Algo pleno, que a tudo suporta, até a dor

Preciso ser cuidado nos braços de uma fada

Me ver adorado nos seios de minha amada

 

Preciso entender que não éramos só paixão

Que tudo era intenso, magnético, sem ilusão

Amores vem para ficar durante a eternidade

Não importa o tempo, nem mesmo a idade

 

Preciso aceitar que na vida há uma distopia

Há tempos de tristeza, mas também de alegria

E que essa tempestade que um dia te levou

Possa me guiar para seus braços meu amor

Narrativas

INfluxo
Ricardo Alves de Souto
Ricardo Alves de Souto Seguir

O Autor tem uma extensa carga cultural. Poeta por essência, escritor, advogado renomado e político são algumas das carreiras desse talentoso escritor que hoje conta com 52 livros publicados.

Ler conteúdo completo
Indicados para você