[ editar artigo]

Fios de Choro

Fios de Choro

Durante a pandemia, com a paralização total da área cultural, fomos agraciados com a Lei Aldir Blanc, e com ela muitos grupos talentosos, tiveram o oportunidade de apresentar novos álbuns, e da mesma forma gerar uma cadeia de trabalho para a "galera " da coxia. (técnicos, diretores, roadies, iluminadores , fotografos entre outros)  

Eu fiz parte da comissão julgadora, sendo assim não apresentei nenhum projeto próprio. Com a aprovação em sua totalidade dos artistas inscritos, pude fazer a divulgação digital para muitos deles e desta forma, fui convidada para trabalhar com o grupo "FIOS DE CHORO"  um quarteto muito jovem e com uma bagagem musical gigante.

Apresento à vocês um pouco do que eles estão fazendo. Embora tenha a palavra CHORO no título, eles fazem , forró, frevo e xaxado e é claro, muito choro.

Senhoras e Senhores  : FIOS DE CHORO

"Fios de Choro surgiu em 2015 a partir do encontro de jovens músicos que iniciavam seus estudos no Choro. Com o desenvolver do trabalho, o grupo sentiu a necessidade de expandir sua linguagem, culminando em duas viagens de pesquisa em Pernambuco, o que resultou em uma sonoridade mais quente e viva, na integração do frevo ao repertório e em novas influências com os ritmos tradicionais da região como o Forró de Rabeca, Cavalo-Marinho, Maracatu e Ciranda.

O quarteto já se apresentou em importantes casas e eventos do circuito cultural paulista como Casa de Francisca, Instrumental SESC Brasil, Teatro Arthur Azevedo, SESC São Caetano, Virada Cultural, Teatro Décio de Almeida Prado, Teatro Cacilda Becker, Museu Casa do Bandeirante, Clube Paineiras do Morumby, Bona, Casa Barbosa e Mirante 9 de Julho e atuou ao lado de músicos como João Poleto, Filpo Ribeiro, Allan Abadia, Thadeu Romano, Paula Sanches e Rafael Toledo.

Em 2018 lançou seu primeiro disco, TRAMA, que traz composições autorais e releituras de "Mágoas" de Jacob do Bandolim, "Coisa 10" de Moacir Santos, "Ansiedade" de Rossini Ferreira e "Chorinho pro Miudinho" de Dominguinhos.

Em sua passagem por Pernambuco (Recife, Olinda, Nazaré da Mata, Condado, Caruaru e Arcoverde), teve a oportunidade de estudar de perto os ritmos tradicionais locais, conhecer pessoalmente a sede do Coco Raízes de Arcoverde, mestres de rabeca e de pífe, tais como Luiz Paixão, João do Pífe e Edimilson do Pífano, o mestre de maracatu rural André de Lica e músicos da Orquestra do Maestro Oséas Leão.

Também apresentou seu trabalho em importantes pontos de cultura de Olinda e Recife, entre eles estão Paço do Frevo (com a participação do Maestro Marco César), Casa do Cachorro Preto, Poço das Artes, Estação Quatro Cantos e Espaço Cobogó, além de ter acompanhado como banda de apoio o compositor Paulo Perdigão no Carnaval de 2018.

De volta a São Paulo, o grupo criou o Projeto Baile dos Fios, um septeto que conta com o trombone de Conrado Bruno, a percussão de Gustavo Surian e a voz de Paula Sanches para trabalhar um repertório voltado para músicas dançantes - frevos, forrós, sambas e clássicos do carnaval de rua.

Em 2019 lançou nas plataformas digitais o EP Baile dos Fios, com as músicas “Bambo do Bambu” de Donga e Patrício Teixeira, “Trombone de Prata” de Capiba e “Duda no Frevo” do maestro Senô. Com o quarteto, se apresentaram no SESC São Caetano, no palco de Choro na Virada Cultural de São Paulo, estrearam seu novo espetáculo “Frevos de Rua” no Teatro Cacilda Becker, gravaram o Instrumental SESC Brasil e foram finalistas na categoria “Intérpretes – Choro” no PPM, Prêmio Profissionais da Música.

Em janeiro de 2020, o quarteto participou do Festival Jazz a La Calle em Mercedes, no Uruguai, se apresentando no palco principal, no Teatro 28 de Febrero, além de dirigirem uma oficina sobre o Choro - do contexto histórico a execução. Ainda no Uruguai, se apresentaram em Cabo Polônio e Montevidéu, fazendo contato direto com os gêneros tradicionais do carnaval uruguaio, a Murga e o Candombe. "

https://soundcloud.com/fiosdechoro

Através da Lei Aldir Blanc, o quarteto preparou 6 shows virtuais ( todos disponíveis no canal do Youtube deles)

Dia 31/07  eles transmitem o último show on line com  músicas autorais. Quem quiser conferir, indico muito !

https://www.facebook.com/events/406963730749724

 

 

Narrativas

INfluxo
LuciaProduções Canal de shows
LuciaProduções Canal de shows Seguir

LUCIA RODRIGUES https://linktr.ee/produtoralucia Por 10 anos do “cult” Supremo Musical, casa de referência de boa música em SP- palco por onde iniciaram as carreiras, artistas consagrados, como Maria Rita, Simoninha, Mônica Sa

Ler conteúdo completo
Indicados para você