[ editar artigo]

Fibromialgia, uma Síndrome Silenciosa

Fibromialgia, uma Síndrome Silenciosa

Uma doença inflamatória, não degenerativa ou autoimune que se caracteriza por dores crônicas e difusas pelo corpo todo, causa fadiga e até mesmo distúrbio do sono.

O publico mais atingido é o feminino, embora podendo ser sentido por homens ,crianças e jovens.

Com cerca de 3% de incidência da população, a fibromialgia não tem causa definida, sendo assim difícil o diagnóstico, uma vez que não há exames laboratoriais que comprovem somente clínico.

Segundo os reumatologistas, são considerados 11 pontos pelo corpo da pessoa dos 18 classificados e que numa situação de stress, um trauma desencadeia a dor generalizada.

A fibromialgia causa diversos sintomas tais como dores que literalmente andam pelo corpo, dores nas articulações, nervos, músculos e carne, queimação, peso, dificuldade para dormir, distúrbio psicológico e de concentração, alteração de humor entre outros.

Ela é incapacitante, pois as pessoas acometidas pela síndrome quando em crises intensas não conseguem sair da cama e fazer seus afazeres de rotina.

O tratamento se dá de maneira multiciplinar, onde da prescrição de um remédio até uma atividade física é preciso que seja um profissional que já esteja familiarizado com a síndrome para que não haja agravamento do quadro.

Segundo a medicina-a fibromialgia não tem cura e sim uma melhora do quadro com o tratamento adequado, tratamento esse que nem sempre há na rede pública.

A fibromialgia não á algo tão falado ainda, pois como não há um diagnóstico certo, há muitas pessoas que ainda não sabem o que realmente tem.

Conviver com a fibromialgia é uma incerteza, pois as dores chegam sem avisar e os planos simplesmente vão por agua abaixo.

Ser diagnosticada com fibromialgia não é fácil, leva um tempo para que a pessoa tome consciência de que sua vida precisa mudar hábitos adquiridos numa vida toda, que o corpo antes ágil, tem limitações, que a memória fica comprometida e que será preciso recomeçar de maneira mais lenta.

A pessoa diagnosticada pela fibromialgia se sente sozinha, muitas vezes a incredulidade, inclusive da família, ajuda na intensidade das dores.

Fevereiro roxo é dedicado à sensibilização da fibromialgia, uma síndrome silenciosa, que não marca o corpo, mas a alma si, pois a incompreensão de algo que não se vê ainda causa muita estranheza.

A campanha serve para que as pessoas saibam como é conviver com algo assim, invisível aos olhos de quem não conhece e que muito judia.

O melhor tratamento para essa síndrome é um dose de amor e compreensão por parte dos familiares e amigos que faz com que seja mais fácil suportar a fibromialgia com tudo que ela causa.

 

 

Narrativas

Ler conteúdo completo
Indicados para você