[ editar artigo]

Dançando com a lua

Dançando com a lua

A composição da sensualidade feminina com a lua representada é sobre uma história que precisamos terminar. Dançar com a lua não é para a mulher que vai morrer nas mãos de seu marido ou namorado vítima de espancamento. Também não é para a mulher que servirá de escrava dentro do próprio lar, repetindo velhos padrões de conduta. Muito menos para a mulher que não se atreverá pensar e agir por conta própria por causa dos que os outros irão falar.

Se você é ou será dessas mulheres, pense: 

Os sinais sempre estão presentes. O homem cavalheiro e gentil vai se transformando num homem insensível e dominador. Você sabe disso, mas não age porque acredita que ele não possa melhorar. Esse homem sempre demonstra arrependimento com muitas lágrimas e promessas. Se você se identifica com alguma história de ciúmes e abusos, pequenas coisas, converse com alguém em que confia e não queira fazer parte das estatísticas de feminicídio.

Nada é fácil, principalmente sair de uma situação problemática e, de algum modo, cômoda. Não caia no papo de que uma violência tem justificativa! O relacionamento bom é aquele em que o respeito, a paciência e a confiança estão sempre presentes. 

A arte me ajudou a vencer o medo e terminar um relacionamento abusivo. Eu tinha medo de tomar a decisão de me separar. Inventava desculpas e omitia dos meus amigos todo o sofrimento que passava quando estava só com o meu parceiro. Eu me lembro que tomei a decisão de me separar, quando participei de algumas rodas femininas.  Fui apoiada por outras mulheres que tinham passado pelas mesmas experiências. Isso me manteve segura. Eu pintava apenas para presentear amigos, mas isso começou a me preencher e me encontrar. Então um dia, uma amiga me incentivou a colocar minhas pinturas em exposição em frente a minha casa. Lembro-me que muitas pessoas que passaram lá, elogiavam e se manifestavam a sua admiração. Foi quando vendi minha primeira tela, e foi para um homem. Ele presenteou a namorada. Neste momento, senti uma coisa diferente. Percebi que podia mostrar para outras mulheres a força que temos por dentro. Ali, naquele dia, eu dancei com a lua e me despi dos meus medos e da minha própria escravidão. Dançar com a lua é dividir o brilho com o mundo, é ajudar o próximo. A lua não ilumina apenas uma casa... Dance com a lua, faça, mostre, tome atitudes e seja feliz!Esta tela, eu vendi para duas mulheres lindas que se encontraram na vida para viver um amor de verdade. (70X90 óleo e acrílico)

Primeira vez que fiz a minha exposição. 

 

Narrativas

INfluxo
Renata Maximiano
Renata Maximiano Seguir

Sou uma artista temperada com a brasilidade amadora de colorir tudo naturalmente. Quero, através do meu trabalho, contribuir para a construção de um mundo melhor!

Ler conteúdo completo
Indicados para você