[ editar artigo]

Carta para Pandemia

Carta para Pandemia

Querida pandemia ou não tão querida, você me pegou de surpresa assim como pegou milhares de pessoas, eu jurava que o vírus que causou você não ia chegar no Brasil, mas chegou, eu jurava que não ia chega na minha cidade, mas chegou e imagino que esse foi o pensamento de muitos.

Antes de você eu finalmente estava  socializando e conheci um amor, um amor que eu achei que era para sempre fiz planos  para o futuro, mas aí você chegou e tudo que eu tinha imaginado vi se desmanchando diante dos meus olhos e foi aí que eu coloquei a culpa em você, te culpei com todas as minhas forças  no meu olhar você era a culpada por tudo, pelo meu amor não ter dado certo, pelas crises de ansiedade, pelas noites de insónia, o sentimento de solidão constante, o medo do futuro  e a vontade de desistir, só que depois eu vi que o amor era falso e não era para mim, bom nisso você me ajudou a perceber, mas o resto eu ainda acho que é consequência sua e não é uma consequência boa.

Todo dia imagino como vai ser quando você for embora, imagino que vai ser um momento histórico e emocionante, mas vou te confessar uma coisa, um medo bate sabe, será que sei agir diante as pessoas? Eu sei que tem pessoas que não estão nem aí para você e vivem suas vidas naturalmente sem se preocupar com os vírus que você carrega, mas no meu caso, você me causa medo, você me sufocou e me isolou completamente e assim não sei se sei agir corretamente, mas isso eu vou reaprender aos poucos e ta tudo bem, o que não está nada bem é a cada dia milhares de pessoas perderem a sua vida por causa do maldito vírus que você carrega, eu não aguento mais acordar com medo de perde pessoas que eu amo e sei que o mundo não aguenta mais, então por favor vai embora, você se tornou histórica será contada nos livros de história pelas décadas e séculos que viram, então por favor vá embora!

Narrativas

INfluxo
Vi Silva
Vi Silva Seguir

sou uma menina em busca de conhecimentos sobre a vida.

Ler conteúdo completo
Indicados para você