[ editar artigo]

A fifi que a em mim

A fifi que a em mim

Fifizeira de mão cheia, que não sabe se conter.

Gosto de falar da vida alheia, é o que melhor sei fazer.

A minha vida parece perfeita não tenho o que dizer.

Mais dos outros tem muita graça, é o que mais me distrai.

Se precisar vou a praça, para saber sempre mais.

Falo mesmo quando não tenho certeza

O babado não posso perder, gosto de ser a primeira a contar e a saber.

Já acostumei tanto, que nem peso na consciência tenho mais.

Na minha opinião tem pecado piores que muita gente faz.

Falo mesmo, sei que fazem o mesmo comigo.

No mundo não sabemos quem realmente é amigo.

As vezes da vontade de gritar bem alto:

- Vamos todos parar!

Pois de tanto falar e criticar muita gente chega a se matar.

Mais logo essa vontade passa e faço tudo de novo, esse vício não da para acabar.

Quando penso que não, ja estou falando; do ciclano ou beltrano, da vida dos outros, e eu sempre ganho.

Ganho informação e fico antenada, tem muita gente por aí que não sabem de nada.

Que graça tem, não saber da vida de ninguém.

E assim vou vivendo, com os erros dos outros aprendendo.

De hipocrisia me enchendo, pensando não ter importância.

No final de tudo é que vem a tona toda essa falação, A boca fala do que está cheio o coração.

E para a fifizeira que sou eu, me encho da vida dos outros, e sobrevivo os dias com o vazio da minha vida...

 

 

 

 

 

 

 

Narrativas

INfluxo
Regianny Bueno
Regianny Bueno Seguir

Eu vivo, não só existo! privilegiada pelo dom da vida, e você? Gostaria muito de ter contagiado mais . Sonhadora sempre, já cheguei até aqui assim, não vai ser agora que vou mudar... Sei qual é o meu legado ... pena a vida ser tão breve ... viva mais

Ler conteúdo completo
Indicados para você