[ editar artigo]

A Condenação de Cristo Pelos Ditos Cidadãos de Bem

A Condenação de Cristo Pelos Ditos Cidadãos de Bem

Pregado está o Cristo à cruz como culpa de suas sandices. Ele andou desavergonhadamente com prostitutas e não hesitou em ser um maldito herege contra as sagradas tradições judaicas. Homem imoral que desejou destruir os valores das famílias nas sinagogas. Um funesto revolucionário do status quo, que com sua cabeça inclinada à utopia de igualdade gerou tremenda revolta contra o indiscutível poder dos fariseus.

Falso Messias que condenou a riqueza - teve o descaramento de distribuir pão e peixes entre os flagelados. Que perfídia, que cada um se vire! Um decrepito ser que expandiu a miséria com assistencialismos, bolsas de inútil misericórdia. O sol ilumina as riquezas nos bolsos daqueles que se esforçam – é meritocracia e não auxílio para desafortunados. 

Os seus toscos ensinamentos causam repulsa: quer dizer que quando eu for violentado devo cordeiramente oferecer a outra face para apanhar ainda mais daquele que me maltrata? Perdoar mais de setenta vezes os larápios que emporcalham as esquinas? Que nojo! Eu devo é portar armas para dilacerar esses vermes que me aviltam, apedrejar mulheres em suas valas morais, combater terror com mais terror. Estranho é esse homem da Judeia, um descabido pacifista a favor de minorias. Quanto vitimismo enrustido de sabedorias. O pão é fruto do mérito de cada um. Que audácia em condenar a riqueza, chicotear autoridades religiosas, distribuir alimentos aos humildes... Esse falso salvador deseja ter um compromisso com os pobres e operar uma justiça social?

Louvado seja a morte desse crápula. Deixem que os militantes cristãos rompam seus peitos em infindáveis soluços. Pois esses hipócritas não derramam nenhuma lágrima em prol dos valentes soldados romanos, guerreiros que defendem nossas propriedades. Viva os bons costumes do olho por olho, dente por dente. 

Dennis de Oliveira Santos – 03.04.2021
 

Narrativas

INfluxo
Dennis De Oliveira Santos
Dennis De Oliveira Santos Seguir

Sociólogo, professor e escritor. Um amante do mundo das letras que se expressa através de poesias e crônicas.

Ler conteúdo completo
Indicados para você