[ editar artigo]

Homem da cidade

Homem da cidade

"Homem da cidade" é uma das músicas que eu venho trabalhando durante a pandemia - o isolamento social me fez começar a explorar aplicativos de edição de áudio e comecei a entrar num processo intenso de documentação de várias composições minhas que eu nunca havia gravado em nenhum lugar, para, possivelmente, compilar em um álbum.

A composição foi feita no ano de 2015, quando eu tinha 15 anos de idade... Na flor da minha rebeldia e descobrimento do mundo eu escrevi essa música como um extravasar estético de toda a situação política que ocorria no país na época e que findou-se na situação que chegamos hoje em dia.  Resolvi grava-la pois ainda vejo sentido na letra da música, evidentemente, que nos tempos atuais ficou mais óbvio quem são os reacionários, mas os revolucionários, de verdade, ainda faltam.  

Confira a seguir a interpretação da música:

 

LETRA:

canalizaram os rios 
engarrafaram as águas 
organizaram os fios 
criaram ódio, rancor e mágoas 

ó homem da cidade 
se ainda lhe resta felicidade
não está aqui, que novidade, 
tá no cifrão da corrupção 

dos vigaritas governistas,
da oposição que papelão 

quem é revolucionário 
e quem é reacionário 
 se não fosse uma tristeza
             com certeza 
chegaria a ser hilário

ó homem da cidade 
se ainda lhe resta fraternidade
não está aqui, que novidade, 
tá no cifrão da corrupção

FICHA TÉCNICA:

Voz e todos os instrumentos: Gabriel Baez

Produção Musical: Gabriel Baez 

Capa: Gabriel Baez 

Composição: Gabriel Baez 

Edição do vídeo: Gabriel Baez

 https://www.instagram.com/degeneradosubversivo/ 

Música

INfluxo
Gabriel Baez
Gabriel Baez Seguir

Sou natural de São Paulo, capital, onde comecei a minha trajetória artística nos vagões de metrô, cantando e tocando clássicos da MPB. Atualmente, estudo Artes Cênicas na UFOP, e estou no processo de registro de composições minhas desde o ano passado

Ler conteúdo completo
Indicados para você