[ editar artigo]

Canção Manifesto "Povos da Floresta"

Canção Manifesto

Canto manifesto que narra uma jornada de reconexão com a Terra.
Organismo que transcende fronteiras e respira em unidade.
Sangue e seiva num só corpo pulsando a vida que nos atravessa. 

"Povos da Floresta" foi cocriada num momento de profunda busca do essencial, do elementar.
Quando virei a chave de que a nossa ancestralidade inclui as árvores, os animais e todo o reino mineral, fui tocada por uma reconfortante sensação de pertencimento.
Também, um instante de afirmação da minha missão nessa existência de atuar com os povos originários do Brasil.
Arte-magia que manifestou as minhas idas à Floresta Amazônica, registrada às margens do Watu, o Rio Doce, em Minas Gerais. 

POVOS DA FLORESTA

eu vim
na curva do rio 
na taça do lírio 
nas asas do gavião
eu vim 
na gota do orvalho
na sombra de um carvalho
no risco de um carvão, eu vim

mas pra força do canto chegar 
foi preciso silenciar
saber ouvir no pulso do coração 
a voz que vibra do chão 
a poesia estelar

eu sou
a onça pintada
a jiboia encantada
os mistérios da mata, eu sou
e vou
na queda da cachoeira
desbravando fronteiras
uma nação inteira, eu sou

sei que querem silenciar
nossa tribo acinzentar
e vou seguir 
no sopro de um xamã 
no raio de deus Tupã 
nos braços de Iemanjá

mais que nunca é preciso cantar
por amor vamos guerrear
e fazer florir
o fruto de cada grão
as cores na escuridão
o canto da sabiá

heya heya heya...

eu vim para me unir 
aos Povos da Floresta 

Composição / Interpretação / Edição: Ivy Morais
Filmagem: Márcia Cordeiro de Morais
Local: às margens do Rio Doce / MG

Música

INfluxo
Ivy Morais
Ivy Morais Seguir

Minha arte se inspira na ecologia profunda e na reconexão do ser - dos povos da floresta ao poder transmutador da lágrima, a mulher selvagem e o doce feminino, o reconhecimento dos ciclos e das forças da natureza, a melodia que brota do silêncio.

Ler conteúdo completo
Indicados para você