[ editar artigo]

VOCÊ

Como eu estaria nesse isolamento se fosse solteira? Se tudo tivesse ruído entre nós? Talvez, teria chorado menos nessa quarentena, focado em mim, feito besteira no cabelo, até me matriculado em um curso online, talvez? Entretanto, a pergunta a ser feita não é essa, mas sim, "e se você não tivesse feito parte da minha quarentena?". De quem eu falaria nos almoços? Não teria assunto no meu diário. Não teria feito um novo amigo. Perderia um "muso" inspirador perfeito. Também não saberia o que é de fato saudades e como é bom abraçar alguém depois de tanto tempo separado. É, meu amor, esse texto é para você. Eu não quero saber como eu estaria sem você, mas sim, o quão presente você se fez, mesmo distante e em tão pouco tempo de convivência. O amor não é mensurável, portanto, não é finito, mas isso não significa que ele não POSSA acabar, caso não for bem nutrido ou valorizado, pois o amar por amar, é em vão. Nessa quarentena,  conseguimos alimentar, mesmo com empecilhos e dificuldades, pois não é fácil iniciar um relacionamento a distância, esse sentimento tão nobre. Dessa forma, dedico a você esse texto. Obrigada por não desistir de nós. Amo-te.

 

INfluxo
Raffaella Cassetta Nucera
Raffaella Cassetta Nucera Seguir

Sou uma estudante de geologia apaixonada por escrever. Muitas vezes me peguei pensando: "mas nossa, meu campo de trabalho é tão diferente, O QUE ESTOU FAZENDO AQUI?" A resposta é: o que não estaria fazendo sem estar aqui!

Ler conteúdo completo
Indicados para você