[ editar artigo]

Uma pandemia? E agora?

Uma pandemia? E agora?

Este ano começou como todos os outros: verão, férias, carnaval, voltas às aulas… Nada de estranho. Até que, na segunda semana de aulas, membros da direção universitária falaram: _ As aulas estão canceladas. Usem máscara, álcool em gel, sempre lavem as mãos, evitem aglomerações. Estamos em meio a uma pandemia. Um novo vírus chegou ao Brasil e ele pode ser fatal.

_ Vírus mortal!? Pandemia!? O que é uma pandemia? Quanto tempo o distanciamento social durará? Como ficarão as atividades acadêmicas? E a economia? Nossos familiares estão em segurança? Podemos retornar para junto deles? Essas foram algumas das perguntas que fizemos. O medo tomou conta de todos. Não tínhamos a real noção do tamanho do problema. Muitos conseguiram retornar para o seio familiar e outros que, assim como eu, Eleidimar, estavam gripados e preferimos permanecer na cidade universitária. 

Com o tempo parte do medo passou. Mas as aulas presenciais não retornaram, contato com os amigos só pela internet. Ansiedade... Procrastinação... Insegurança… Esses sentimentos chegaram com tudo em nossa rotina. Estamos em meio a uma pandemia! Não quero usar a expressão ‘novo normal’, pois recuso-me pensar que esta situação se perdurará. 

Todavia não dá para viver à base dessas três palavrinhas. Insegurança mais ansiedade mais procrastinação podem resultar em depressão e depressão também pode matar. Em busca de melhorar a saúde emocional optei por me cuidar, mas sem acompanhar todas as notícias, e por desenvolver um projeto relacionando algo que eu amo, isto é, a escrita literária à educação ambiental. Para isso fiz o arcabouço do projeto “Meio ambiente é poesia” e convidei alguns amigos para ajudarem a desenvolver o projeto.

O projeto Meio ambiente é poesia, usa de estórias em quadrinho para trabalhar a educação ambiental. Para isso há uma equipe de sete pessoas, sendo elas estudantes e professores, todos voluntários e atuando sob a coordenação da professora Isabela Filardi. Nossos textos abordam temas como o uso de agrotóxicos, saneamento básico, queimadas, etc. e estão dando origem a revista em quadrinho ‘Maneco’. O nome da revista é em homenagem a Álvares de Azevedo e elas serão disponibilizadas no blog do projeto de forma gratuita. Os textos são destinados a maiores de cinco anos.

Atualmente, a primeira revista encontra- se disponível no blog e  estamos regulando o projeto para que possamos atuar em parceria com os professores que se interessarem. Além das revistas promovemos Lives, abertas à comunidade, com temas pertinentes ao projeto, estamos preparando uma exposição com a temática ambiental e elaborando um Manual do adulto para facilitar a vida daqueles que quiserem aprofundar as discussões sobre os temas das revistas. 

Ainda estamos em distanciamento social. Alguns membros da equipe já perderam entes queridos. Ainda vivemos em meio a incerteza… Todavia o projeto está oferecendo à comunidade um material de qualidade, gratuito e online, ou seja, uma forma saudável de passar o tempo. E dessa forma promovendo o conhecimento, ajudando a todos os envolvidos a superar a procrastinação e com isso diminuindo a insegurança e ansiedade. Além disso, ele conta como atividade complementar para a universidade e material de apoio para as escolas e está cumprindo com o seu objetivo principal, isto é, está possibilitando a troca de conhecimento e a criação de uma rede alicerçada na literatura e na educação ambiental.

INfluxo
Ler conteúdo completo
Indicados para você