[ editar artigo]

Um Sopro de Paz

Um Sopro de Paz

Escrevo até mesmo para concluir o que foi esse ano para mim, mesmo ainda faltando um dia para ele acabar e até que ouça o apito ainda há jogo, há histórias e mudanças.

Apesar de o tempo parecer suspenso há vida, muita energia rolando, apesar da calmaria dos dias está tudo muito explosivo e barulhento.

Há um susto, há um sopro, há um sol e ele não é para todos, quando digo isso não foco na classe social, não, foco no espírito, todos são capazes, mas pouco tem a potência de começar, há pessoas completamente iluminadas, mas de luz de led, aqui falo das solares.

Não vim aqui somente falar o que aprendi e desaprendi, na vida não há resultado, é igual um jogo e a morte, só é fim um segundo depois, depois de tantos pensamentos termino dizendo que gosto mais de mim depois de tanto sentir doer do que antes, me sinto muito mais elegante. Poderia eu dizer tantas coisas positivas a vocês, mas nada disso a gente sente ouvindo, e sentindo, é se permitindo, não vai ser eu falando, por isso não direi nada quando ao que você deve fazer, apenas vim dizer o que eu fiz, é uma maneira pessoal, mas também não quero me comprometer com o roteiro alheio, desejo fortemente que cada um crie sua história, e melhor, sintam carinho por ela.

Tirando a impressão que o outro tem da gente, senti que precisei focar na impressão que eu passo pra mim, se eu me visse o que eu acharia da minha pessoa, a minha imagem de mim pode não ser a mesma que eu penso porque o viver e o entender o ocorrido é um processo diferente que no meio do caminho se desencontram em pequenos estranhos atalhos, mas é necessário encontrar o caminho de volta, você deve se conhecer e saber de você, da sua história, do seu coração, dos seus desejos, carinhos, gostos e vontades mais que ninguém, quando você se conhece, parecer fazer nascer uma força que destrói toda falsa ilusão do outro para conosco e nós para com eles, nada pensado, flui.

Quando eu vi que não tinha mais o mundo, e meu mundo era eu, comecei a me trilhar, comecei a saber de todas as possibilidades de verdades existentes, olhei mapa astral, numerologia, meditar pra entender do meu silêncio, sentir minha respiração, procurar pelo meu anjo da guarda, que uma das crenças mais leves e admiráveis que sigo, cuidar do seu anjo da guarda me faz sentir um carinho por mim através de uma energia tão pura que me irradia a irradiar o outro, de forma calma e com um sentimento de paz.

Você sabe do seu pela sua data de nascimento e um clique no google, depois pesquisando descobre suas características, o que é bom porque conhecendo podemos cuidar melhor, tem o salmo e oração de cada um, gosto de vela porque fogo é primitivo, é luz, força e calor, gosto de acender e agradecer, se tem uma coisa que eu termino por dizer é não peça nada, o que tem que ser tem muita força, agradeça, tudo que queremos energeticamente jogamos para o universo, então não há o que pedir, agradeça, cuida de você, da sua energia para quando a oportunidade vier, você tenha braços para abraçar e pureza pra fazer florescer.

 

INfluxo
Maria Chaya Seguir

Venho recém-saída do nada Sou Maria em carne viva Escrevendo com a calma da lua.

Ler conteúdo completo
Indicados para você