[ editar artigo]

UM MINUTO DE SILÊNCIO! (homenagem às vítimas do Covid-19)

UM MINUTO DE SILÊNCIO!
(homenagem às vítimas do Covid-19)

Morreu...

num coração apaixonado, a alegria

num peito sonhador, a ilusão

numa cabeça flutuante, a imaginação

num cruzamento perigoso, a crença

numa rua qualquer, a esperança

na vala comum, a inspiração.

Peço um minuto de silêncio...

Apenas um minuto de senso

Pra se velar em um silêncio doente,

mas, solenemente: a alegria/a ilusão/a imaginação/a crença/a esperança/a inspiração

do corpo humano infeliz,

no chão com o contorno em giz

com marcas no rosto de pavor

que um vírus invisível o atropelou,

na marquise/numa esquina/em seu lar/em um bar/em qualquer  destino/com desatino/sem respeito da corrida/que já fez pela vida.

Embrulha-se em jornal

Sua história,

agora sem glória.

Sem planos,

não somará mais anos. 

Virou estatística.

 Jaz indefeso em uma lista.

Neste mundo imenso

para qualquer que seja esse ser

imploro, um minuto de silêncio,

porque hoje ele deixou de ser.

FIM

Ler conteúdo completo
Indicados para você