[ editar artigo]

QUARENTENA: LIÇÕES PARA A VIDA

QUARENTENA: LIÇÕES PARA A VIDA

 

Livre arbítrio

 

Todos nos, seja homem ou mulher, do velho ao novo, rico ou pobre temos esse privilégio de ter o livre arbítrio. Eu poderia dar o tema de pandemia, mas não quero mais dar tanto ênfase a um problema que vejo que nem todos estão mais tão preocupados assim.

Que ano foi esse afinal? Ano de medos, inseguranças, perdas, incertezas em relação ao futuro. Quem imaginava que aquela festa de inicio não seria a do final?

Quantas noticias, quanto abalo tivemos, divisões de direita ou esquerda, comércios fecharam,  escolas silenciosas e ruas vazias, GRITOS por querer ar, o que antes não percebíamos que era de graça, foi notado o valor diante da falta dele. 

Casas antes vazias com famílias que se reuniam nos finais de semana se encontravam cheias, o mundo parou. Derrepente, ouve-se barulhos , diálogos nos lares, passamos a ver o que era realmente prioridade!

Filhos e pais se notaram, por um tempo a família voltou a estar a cima de tudo, o cuidado por aqueles que nos eram tão especiais.

Acredito que muitos como eu chegou a não ver aquela luz lá no final, chegou a se deprimir por saber que ainda não se existia uma cura.

Foi quando mesmo sem pode sair de nossas casas nos deparamos com tudo nos sendo oferecido assim no aconchego dos nossos lares.

O mundo aprendeu, nos aprendemos em meio ao sofrimento a se reerguer, reecriar, reinventar.

Quantas pessoas em meio a esse terror superou seus medos e descobriram como ser feliz e estar em paz, sentimentos antes dominantes se tornaram dominados, profissões que cresceram, outras que surgiram provando que o futuro será inovador. As TICs surgiram com mais força e potencializou a era digital.

Como já sabemos não somos um país de primeiro mundo, mas amo o meu Brasil, povo guerreiro acolhedor que resurgem sempre sobre as cinzas.

E é ai que volto no Livre arbítrio, tínhamos a escolha de ficar trancados com o medo nos dominando, sem perspectivas nenhuma para o futuro.

O ser humano ainda não caiu em si que vivemos a lei do retorno, então porque não plantar conhecimento, educação, gentileza, equidade.

Livre arbítrio somos livres que privilégio, temos noção que em alguns países a mulher não pode se formar, ou que não se tem liberdade de expressão, culturas que nos assustam, mas somos livres e mesmo assim muitas das vezes a ignorância se tem crescido em nosso meio. Quando vivemos emaranhados em politicagem que nos fazem acreditar  que só temos a opção de esquerda ou de  direita. Somos livres para sair dessa teia, somos fortes não por se ter muito dinheiro, mas por sermos a maioria. 

A maioria que vence o medo a cada dia, que corre e supera, que vive feliz mesmo não tendo muito, mais valorizando o pouco, somos livres  de todos que nos aprisionam.

Cuidado para não ser você, a roubar esse privilégio!

Não se aprisione!

INfluxo
Regianny Bueno
Regianny Bueno Seguir

Eu vivo, não só existo! privilegiada pelo dom da vida, e você? Gostaria muito de ter contagiado mais . Sonhadora sempre, já cheguei até aqui assim, não vai ser agora que vou mudar... Sei qual é o meu legado ... pena a vida ser tão breve ... viva mais

Ler conteúdo completo
Indicados para você