[ editar artigo]

O Retorno

O Retorno 
Em 1957 houve uma gripe chamada Asiática,a qual também se espalhou pelo mundo inteiro,e milhões de pessoas morreram.
 Os sintomas se caracterizavam por febre alta,náuseas,
pesadelos,fraqueza,e o pior: saía sangue pelas narinas,gota a gota. Eu e minha família também tivemos essa gripe,e na tenra idade de meus 9 anos,mal sabia dos perigos pelos quais estava passando,e na minha inocência de criança,até conseguia sorrir,fazer algumas gracinhas,tentar me levantar da cama,mas,que nada! A fraqueza e a tontura não deixavam. 
Mas felizmente tudo passou e jamais eu faria ideia,de que essa história se repetiria novamente,com a chegada repentina de uma nova gripe.
E hoje com 72 anos de idade,fui pega de surpresa com as notícias e  consequências  perigosas,as quais teria que passar novamente,fazendo me sentir aterrorizada.
 Durante o período dessa quarentena de 180 dias,em confinamento total,não tendo eu coragem nem de olhar para a porta de saída do meu Apartamento,
precisei tomar calmantes nos primeiros meses,mas depois fui melhorando e me libertando dos mesmos,e aos poucos consegui terminar o meu 4° livro,pois sou escritora da Academia Valeparaibana de Letras e Artes(AVLA),pintei duas telas em óleo,fiz crochê,li muito,e cá estou: Viva!!!! E novamente rindo e  fazendo as minhas gracinhas. 
 Por tudo isso que passei,agradeço primeiro à Deus pela minha saúde,e depois as minhas filhas e netos que me ajudaram muito,quer com palavras de carinho e conforto à distância,ou arriscando suas vidas indo a Supermercados em busca do meu sustento,me entregando em casa com todo cuidado,se paramentando com roupas,luvas e máscaras limpas,enquanto eu aguardava no quarto. 
Confesso que nesse momento eu me sentia como o Profeta Elias,sendo alimentada pelos Anjos. 
Obs: Os cuidados ainda continuam,mas a Vida segue,e retornaremos vitoriosos ao nosso cotidiano,dando cada vez mais valor a vida,a família e aos cuidados com a saúde e bem estar de todos.

Ler conteúdo completo
Indicados para você