[ editar artigo]

O quintal da pequena Sophia

O quintal da pequena Sophia

Pensando em todas as crianças que estão em suas casas, distantes das (os) seus (as) amigas (os), cumprindo o distanciamento social, trago a história da pequena Sophia, uma menina de 5 anos que encontrou no quintal da sua casa o mundo mágico divertido que tanto desejava.
A mãe de Sophia, estava preocupada com sua filha. Sabia da saudade que a criança sentia da sua turminha da escola, das brincadeiras, experiências nas aulas, da contação de histórias, das professoras e funcionárias (os). Depois de tanto tempo em casa já não se interessava por seus brinquedos, só queria ficar deitada na cama, assistindo vídeos no celular.
Vendo o desânimo da sua filha, a mãe de Sophia recordou da infância feliz que vivenciou outrora, nas possibilidades que encontrava no quintal da sua casa, lá no distrito da Matinha Feira de Santana/ Ba. Ela não teve acesso a brinquedos estruturais, tinha que trabalhar no campo, mesmo assim, usava os recursos da natureza para criar seus brinquedos. Neste momento ela teve uma ideia: a de contar para Sophia suas memórias da infância. Começou a falar sobre os carrinhos que ela e seus irmãos construíam com madeira, depois lembrou das bonecas feitas com milho, e da gangorra que o avô de Sophia pendurou na mangueira para que seus filhos pudessem se divertir.
Os olhos de Sophia começaram a brilhar, escutava atenta e foi ficando curiosa, pois na sua casa também tinha um quintal. Quando sua mãe terminou de contar suas memórias, Sophia levantou da cama e andou em direção ao quintal, começou a observar as plantinhas, o pé de graviola e todos os bichinhos que ali viviam, lembrou das histórias que sua professora contava nas quais existiam flores, animais, e outros elementos da natureza. Usando a imaginação, começou a criar brinquedos: catou as folhas caídas no chão, pediu a sua mãe uma panelinha de brinquedo, juntou três pedaços de graveto que viraram um fogão...
Na sua imaginação, o quintal se tornou um grande restaurante no qual Sophia era chefe de cozinha e preparava deliciosas refeições... E ali, passou a tarde imaginando, criando, brincando com a natureza...
Sophia descobriu na simplicidade do seu quintal, um mundo mágico cheio de possibilidades. Sua mãe admirava feliz as descobertas da filha.
Desse dia em diante, Sophia passava suas tardes no quintal, viajando no mundo da imaginação, ainda com saudades das(os) amigas(os), mas ela aprendeu que a diversão pode estar pertinho, na sua casa, ou no caso de Sophia no seu quintal.
 

Ler conteúdo completo
Indicados para você