[ editar artigo]

O mundo não será mais o mesmo ou será?

O mundo não será mais o mesmo ou será?

O mundo não será mais o mesmo ou será?

 

Essa “treva branca” que nos cegou

Essa doença que nos parou

É hora de sermos luz!

É hora de seguirmos o caminho!

Oh mundo cego!

Oh mundo ingrato!

Ou será que me ceguei?

Ou será que não agradeci?

(Santos, Luciana 2020)

                                   

Muita coisa mudou , muitas pessoas mudaram, outras não, porém  o que se tem certeza é que nosso comportamento, nossos pensamentos mudaram de alguma forma, nossas expectativas não são e nem serão mais as mesmas.

Antes da  pandemia acontecer eu estava em vibe de transformação espiritual, meditação, mantras, afirmações, enfim, me sentindo invencível, as circunstâncias da vida me colocaram em um nível transformador de pensamentos e atitudes, pode se dizer que virei outra pessoa, no sentido de ter mais confiança, fé e encarar as  situações de outro modo, com um outro olhar.

Porém, quando foram noticiados  casos de morte e  internações decorrentes do Covid-19 a respeito de um novo tipo de vírus desconhecido, que nem os médicos sabiam como agir, fiquei bem receosa, e pessoas ao  meu redor mais ainda, alguns pouco se importando com a nova rotina de distanciamento social e outras que por conta da pouca informação se alarmaram ao extremo, nessas horas me senti pisando em um terreno pantanoso, não sabia o que pensar, aquela fé e a aquela confiança que tinha antes da pandemia só serviram quando as coisas estavam mais ou menos, mas quando a situação piorou, me deixei influenciar por aquele grupo desconcertado, consequentemente os mantras, meditações e afirmações foram esquecidos em um passado bem distante. Deixei- me abalar por influência de outras pessoas e me vi totalmente perdida em meus pensamentos mais devastadores, nunca iria imaginar que poderia chegar a esse ponto. Infelizmente muitas pessoas foram afetadas psicologicamente , ainda mais do que pelo vírus em si, fato confirmado quando fui parar no  hospital com  crise de ansiedade...

Todo aquele “preparo” espiritual não foi eficaz, pois no fundo eu  não estava preparada para enfrentar essa situação, claro que a espiritualidade  foi algo que  me ajudou bastante em meu processo de expansão de consciência, de ter mais autoconfiança e fé, porém  acredito que estamos aqui para evoluir a cada dia, não é uma circunstância que acontece de um dia para o outro. E acontecer tudo isso comigo foi necessário para que eu pudesse sair mais forte, a pandemia veio para que eu enxergasse a vida de  uma outra maneira e  por falar em enxergar me fez lembrar do livro Ensaio sobre a  Cegueira de José Saramago, o autor descreve uma situação que aconteceu subitamente, muitas pessoas se encontraram cegas de repente, uma doença que atingiu  a humanidade e os forçou a parar tudo, cegá-los e força-los a “ver”, na obra todo esse caos acontece para que a sociedade consiga enxergar as sombras que cada um tem dentro de si e para isso precisamos cegar para tentar entender o que estamos fazendo com o outro e com nós mesmos. Quando lembrei desse livro rapidamente fiz uma ligação com o que acontece hoje conosco, talvez tudo isso esteja acontecendo para que possamos compreender e melhorar nossa relação com o mundo e com todos ao nosso redor, para aprendermos a viver novamente, sei que a jornada é longa, mas se algumas pessoas mudarem sua consciência e serem pessoas melhores,  tudo isso não foi em vão.

Em tudo que passei resumidamente deixo nas palavras do poeta Rainer  Maria Rilke:

“Quero lhe implorar
Para que seja paciente
Com tudo o que não está resolvido em seu coração e tente amar.
As perguntas como quartos trancados e como livros escritos em língua estrangeira.
Não procure respostas que não podem ser dadas porque não seria capaz de vivê-las. E a questão é viver  tudo. Viva as perguntas agora.
Talvez assim, gradualmente, você sem perceber, viverá a resposta num dia distante”.

 

 

 

 

 

INfluxo
Luciana dos Santos
Luciana dos Santos Seguir

Sou uma leitora que procurava a cada letra, a cada palavra um sentido para viver, trabalhar com a nossa Língua me fez achar o sentido da vida.

Ler conteúdo completo
Indicados para você