[ editar artigo]

O amor me constitui. Eu sou puro amor.

O amor me constitui. Eu sou puro amor.

É verdade que o amor me constitui e eu ando por ai vibrando alegria. Quando eu amo eu amo demais e dou tudo que me é possível e o que posso aprender por aquele ser. Quando eu amo é tão verdadeiro que eu me abro, como uma flor, a teu dispor e fico aqui a te observar, me encantando mais uma vez com os teus jeitos. Quero saber das tuas comidas preferidas, das tuas músicas, quero saber dos teus medos e os teus limites. Para que eu possa conhecer cada segundo, cada sorriso, cada expressão. Quero te ver fechando os olhos e sentindo o meu tempero na sua lasanha preferida, na sexta anoite. Eu quero te ver cantar as partes favoritas da sua música, ouvir os agudos sem nexo da sua voz, a sua mão tentando fazer uma bateria imaginária e toda a energia que sai quando o refrão chega e você se empenha ao máximo para que tudo saia perfeito.

Do jeito que sou boba, te acordo fazendo rir, mesmo na imensidão do seu mau humor que, por sabedoria, não me invade. Eu vou saber certinho qual o gosto do teu café preferido, a quantidade de pó e a quantidade de açúcar. Te deixo doce amor, depois de te despertar com o meu melhor sorriso, mesmo que tímido. É que para mim, fazer o outro feliz é tão simples. Está nos simples atos de respeito, de sentir quando o outro quer estar perto, quer conversar, ou quer ir embora sem ser questionado sobre seus motivos. Para mim, o amor está no sentir o outro, verdadeiramente, interessadamente, muito mais, muito mais mesmo, que qualquer ato que possa significar qualquer coisa. Quando eu te sinto, quando eu escuto o teu coração e vibro perto de ti, sinto o que você quer me falar sem que palavras sejam utilizadas. Eu te escuto de longe, pois o seu silêncio é ensurdecedor e a tua presença significa tudo. Quando eu colo meu rosto no teu peito e escuto teu coração pulsando tranquilo é quando há um nada, apenas dois corpos parados, respirando, lentamente e ao mesmo tempo é quando há tudo. Pois é na simplicidade que o amor permanece e floresce. E é verdade que eu não mereço nada, nada, menos do que isso.

INfluxo
Ana Carolina Neto Rodrigues
Ana Carolina Neto Rodrigues Seguir

Mineira, barbacenense, louca. Poeta, advogada, escritora, dona de brechó, empreendedora. Feliz, confiante, corajosa, arteira e serelepe. Ando sorrindo, ando cantando, busco a felicidade nos mais simples detalhes do dia a dia. Eu sou real.

Ler conteúdo completo
Indicados para você