[ editar artigo]

Lamacenta realidade

Lamacenta realidade

Aquilo que doe e arde no peito...

Que sufoca em silêncio e sussurros

Aquilo que mexe e revira tua cabeça

E te conecta aos plásticos e metais...

 

Aquilo que abri o baú do seu ser,

devorando tudo com voracidade,

os músculos a carne...

Sem ti dar nenhum alento em tua destruição 

 

Aos anjos humanos, turva os olhos com a lamacenta realidade

Olhar as realidades, as individualidades, as coletividades...

Sim! "as"

O preto e branco acinzentado alimentando-se das vividas colorações

 

Agora é aquilo que você foi

Aquilo que você é,

Aquilo que se unem como uma imagem paradoxalmente perpendicular a uma calçada de rua qualquer

Estás preparado para aquilo que realmente pode ser? 

E para a totalidade daquilo que não volta mais? 

 

...eu não sei

Ainda não tomei o comprimido da minha (des)ordem

Quem és tu, universo, dentro de nós?

 

 

 

INfluxo
Iza Gonçalves
Iza Gonçalves Seguir

Geógrafa, sonhadora ludovicense. Atua nas discussões de igualdade de gênero, políticas públicas e transformações sociais, que por muito tempo, resguardou suas produções para sim mesma, mas agora abre-se para a comunidade literária.

Ler conteúdo completo
Indicados para você