[ editar artigo]

HOME OFFICE

HOME OFFICE

Acorda às seis depois de ter dormido depois da meia noite. Sono desregulado. Banho, café e direto pra mesa com o notebook. Hoje o dia vai ser produtivo. Estou de home office, então será mais fácil do que na empresa. Vou fazer tudo o que está atrasado! Liga o note, abre o e-mail e respira fundo. 

"Olha o pão careca!", grita aquele padeiro com sua bicicleta engraçada. Tá faltando pão! Corre e vai comprar alguns. Ouve o barulho da maquita da construção na casa vizinha. Que coisa, hein, essa construção não acaba nunca! Respira fundo mais uma vez e abre o primeiro e-mail. Estando prestes a responder, alguém grita: "Olha o gás!". E ainda não são nem oito da matina. Lembra que daqui a uns dias o gás vai faltar, desce pra perguntar quanto é que tá e pegar o número dele.

Sobe de novo e começa a responder o que dá. quando alguém bem pequenino bate delicadamente a porta entreaberta. "Mamãe, o que a senhora está fazendo?". Pega o pequeno no colo e responde os e-mails com ele ali mesmo. Ao fundo, o vizinho começa sua trilha sonora: uma coletânea dos bregas mais antigos que só se ouvem em Belém do Pará. O cachorro começa a latir desesperadamente. Acho que ele não gosta muito dessa trilha sonora. Mais trinta minutos e o pequeno ser humano diz "Mamãe, estou com fome!".

Desce e faz um lanche. Dez horas já. Coloca o menino pra assistir uns desenhos e sobe pensando "Acho que esse menino não deve ter pai, só sabe falar mamãe".

Abre de novo o notebook e percebe que ainda está no terceiro e-mail, mas já são quase onze horas, corre para fazer o almoço. Almoça.

Já está exausta e ainda é metade do dia.

Vida dura essa de Home office.

 

 

 

Ler conteúdo completo
Indicados para você