[ editar artigo]

DIAS DE TURBULÊNCIA

DIAS DE TURBULÊNCIA

DIAS DE TURBULÊNCIA 

Um assombro tomou conta do mundo, enegreceram-se as nuvens do céu, que outrora estavam em um tom muito agradável, mas agora até os pássaros não sobrevoam as grandes cidades devido aos momentos caóticos que enfrentamos. Estes momentos agora retratados em jornais e veiculados pela grande mídia dizem muito sobre quão agonizante é viver numa situação como essa. 

Cidades, bairros, ruas estão com menor fluxo e não é por conta do malfeitor ou porque as pessoas conscientizaram-se de uma vez por todas com relação a garantir um mundo mais sustentável, não! Não é isso que ocasionou tantos transtornos em tão pouco tempo e, sim, um fenômeno capaz de mudar a rotina de um país populoso, de uma cidade povoada e pasmem, modificou o próprio mundo – propagou-se numa escala global. No entanto, foi com a aparição desse fenômeno que pudemos perceber que não existe distinção de raça, cor, poder aquisitivo ou posição social que seja páreo, pois ao se depararem com ele fica evidente, naquele instante, o desespero das autoridades competentes por estarem todos no mesmo “barco” e desprevenidos de estratégias para combate-lo.   

Assim como reza o mito da caixa de Pandora, resta-nos a esperança. Essa deve ser o combustível para nos mover frente a esses dias turbulentos. De igual modo, como ocorre com um avião quando passa por uma turbulência, mudança brusca de temperatura que traz a sensação de balanceio, quem sabe o que estamos vivenciando não seja apenas uma mudança brusca no mundo, mas não uma mudança qualquer, e sim, um ajustamento das incoerências contidas no cosmos. 

Ler conteúdo completo
Indicados para você