[ editar artigo]

CRÍTICA NARRATIVA

CRÍTICA NARRATIVA

 

Quando ele chegou tudo mudou 

O mundo parou, e a economia estagnou 

Contudo, nem todos poderiam ficar em casa 

Teve gente que mesmo na pandemia tiveram que trabalhar

E a um vírus, enfrentar

 

Motoboys, garis e cozinheiros foram para linha de frente 

Batalhar contra um vírus que não se podia enxergar 

Médicos e enfermeiros corriam nos corredores para entubar

O João a Maria que tentavam lutar 

Contra um inimigo invisível

Que só a ciência poderia vislumbrar

 

Qual remédio acabaria com essa tortura?

Se perguntava dona Raimunda sentada em seu sofá 

O noticiário começava, e só do temido vírus se falava 

E por incrível que pareça, ele estava em todo lugar 

 

Seja na América do Norte ou na América do Sul 

Para o vírus não tinha fronteira

Transitava nos aviões, navios ou lotações

Onde tinha aglomerações, lá ele está 

 

Só ficou ausente no tempo de eleição 

Nos comícios ninguém usava mascaras 

Mas ninguém se importava,

Chegou o candidato que falou que a situação iria mudar 

 

Havia quem acredita-se na cloroquina

Havia gente contra a vacina 

Só porque tinha parceria com a China

Falavam que não e tinha segurança e nem garantia

 

Nessa narrativa, de voz popular

Mas nem tudo está perdido,

Ainda pode a história mudar!

 

INfluxo
Isaias Pereira da Silva
Isaias Pereira da Silva Seguir

Geógrafo, maranhense. Poeta intimista das distintas realidades sociais

Ler conteúdo completo
Indicados para você