INfluxo
INfluxo
Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários
VOLTAR

Como a literatura mudou minha vida?

Como a literatura mudou minha vida?
PPedro O PPoeta
out. 18 - 3 min de leitura
0110


 A literatura faz parte da minha vida, a minha vida resume-se à literatura.

 Comecei a entrar em contato com ela, no último ano do ensino fundamental II, quando o meu professor de Língua Portuguesa, pediu como avaliação parcial uma poesia da nossa autoria, no meu país Angola o último ano do ensino fundamental, não poderíamos ter negativa em língua portuguesa nem matemática, caso contrário seríamos reprovados.

No entanto, nas semanas posteriores, fui pensando de que forma eu escreveria uma poesia autoral? se eu nunca  escrevi nada antes? Como faria esta avaliação tão importante na minha formação?

Eu estudei em uma escola religiosa em Angola e era comum nessas escolas que a limpeza das salas de aulas era responsabilidade dos próprios alunos.

Lembro-me como se fosse hoje, enquanto eu limpava a sala de aula com o meu amigo e primo Raúl Flaviano, encontrei uma revista e nela tinha uma poesia intitulada ``Onde nasceu o menino Jesus``, uma poesia extensa e eu com a certeza que o professor não conhecia aquela poesia, fiz apenas os cortes necessários e formatei do jeito que ele pediu, ``três estrofes e cada estrofe quatro versos com rimas intercaladas`` depois de eu ter feito tudo aquilo, guardei a folha entre os meus cadernos, faltavam alguns dias para as apresentações e eu já estava calmo, com esperanças que aquela poesia me daria uma nota excelente, mas faltando apenas dois dias, a revista e o papel onde escrevi a poesia desapareceram, fiquei desesperado e o medo de ser reprovado naquela disciplina motivou-me a pegar pela primeira vez uma caneta e folha branca e tentei escrever alguma coisa, por mais incrível que pareça, escrevi a minha primeira poesia, quando apresentei fui tão aplaudido que os colegas pediram que eu repetisse.

Desde aquele ano não parei de escrever e tenho usado o meu dom da escrita e o gosto pela leitura como uma terapia, coisas que parecem tão insignificantes, mas bastante terapêuticas para mim.

No meu último ano do ensino médio, em 2015, a avaliação era lermos uma obra literária e explicarmos sobre ela diante da turma, nesta altura a literatura já fazia parte do meu cotidiano e estava totalmente apaixonado pela obra dos autores angolanos, que levei para eles o romance Manana de Uanhenga Xitu.

Antes de me tornar um poeta era um menino bastante tímido, depressivo, triste, anti social, tão tímido que na sala de aulas nem conseguia responder na hora da chamada,  posso afirmar que a literatura me tirou deste abismo, o palco é um lugar de refúgio, e os livros um lugar de aprendizado com os personagens e narrativas  diferentes que me deparo, tornando-me numa pessoa mais comunicativa.

Atualmente ela continua a transformar a minha vida, durante a graduação por meio da literatura passei a fazer parte de movimentos inteiramente dedicados para esse propósito, comecei a escrever outros gêneros além da poesia, conheci outros artistas , e isso é satisfatório porque podemos partilhar nossas leituras e experiências e assim fortificarmo-nos ainda mais.




Denunciar publicação
    0110

    Indicados para você