INfluxo
INfluxo
Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários
VOLTAR

Como a Literatura Mudou Minha Vida?

Como a Literatura Mudou Minha Vida?
Matile Facó
set. 29 - 4 min de leitura
060


Quando eu tinha doze anos, mergulhei de cabeça no mundo dos livros. Não foi uma escolha consciente; foi algo que simplesmente aconteceu. Naquela idade, a vida estava cheia de mudanças e incertezas, e os livros se tornaram minha âncora, minha fuga e minha salvação.

Desde então, a literatura tem sido minha fiel companheira, minha confidente silenciosa e minha professora. Ela me ensinou mais sobre a vida, o amor e a humanidade do que qualquer professor ou experiência pessoal.

Minha jornada literária começou de forma eclética, como a de muitos leitores ávidos. Devorei tudo o que caía em minhas mãos, desde os clássicos da literatura até os romances mais contemporâneos. Mas foi quando descobri a obra de Charles Bukowski que algo realmente mudou em mim.

Bukowski, com seu estilo cru e visceral, me mostrou que a literatura não precisava ser polida e idealizada. Ela podia ser suja, real e cheia de imperfeições, assim como a própria vida. Suas palavras penetraram minha alma e me mostraram que a beleza poderia ser encontrada na mais profunda melancolia, na mais sombria realidade.

Meus primeiros escritos foram, naturalmente, influenciados por Bukowski. Eu tentava capturar a essência da vida cotidiana, as lutas e os triunfos das pessoas comuns. Escrevia para exorcizar meus próprios demônios, assim como ele fizera.

Os anos passaram, e minha paixão pela literatura só cresceu. Gradualmente, comecei a encontrar inspiração em uma variedade de autores, de F. Scott Fitzgerald a Gabriel García Márquez, de Virginia Woolf a Haruki Murakami. Cada livro que li, cada história que absorvi, contribuiu para minha compreensão do mundo e de mim mesma.

Aos trinta e um anos, finalmente me sinto pronta para compartilhar meu próprio trabalho com o mundo. Escrevi meu primeiro livro de poemas, uma jornada poética que reflete minhas experiências, meus sonhos e minhas cicatrizes. É como dar à luz, um ato de criação que me enche de alegria e ansiedade.

Neste momento, estou às vésperas de inaugurar meu livro de poemas. É um sonho que está prestes a se tornar realidade, e a emoção é avassaladora. Sei que não sou uma autora famosa, e talvez nunca seja. Mas isso não importa. O que importa é que, através da literatura, encontrei minha voz e minha paixão.

A literatura mudou minha vida de muitas maneiras. Ela me ensinou a empatia, a ver o mundo através dos olhos dos outros. Ela me deu refúgio nos momentos sombrios e celebrou comigo nos momentos felizes. Ela me mostrou que as palavras têm o poder de curar, inspirar e transformar.

Hoje, olho para trás em minha jornada literária e me sinto grata. Grata por cada página que li, por cada personagem que conheci e por cada história que me tocou. A literatura me fez quem sou, e não consigo imaginar minha vida sem ela.

Então, enquanto me preparo para lançar meu próprio livro, quero homenagear todos os autores que me inspiraram ao longo dos anos. Eles foram meus professores, meus amigos e meus guias. E espero que, de alguma forma, minhas palavras também possam tocar a vida de alguém, assim como tantos autores tocaram a minha.

A literatura não é apenas um passatempo para mim; é uma paixão que moldou minha existência. E vou continuar lendo, escrevendo e celebrando suas maravilhas pelo resto da minha vida.




Denunciar publicação
    060

    Indicados para você