[ editar artigo]

Cada um atravessa de um jeito

Cada um atravessa de um jeito

Fiquei me perguntando se tudo valeu a pena, se viver é mesmo isso. Não, não há certeza. Tem modelo? Tem. Não tem. Cada um atravessa de um jeito. O que escolhemos vem sempre recheado de uma infinidade de outras não escolhas, umas boas demais e outras ruins demais. Sou grata pela minha vida. Até aqui muitas histórias...
Tenho gosto por palavra, cor, imagem, objeto e movimento, me estabelecem conexão com o inevitável - A vida. Me lembro de Cecília Meireles em "Da Solidão" do livro "Escolha o seu sonho"
"Tudo é vivo e tudo fala, em redor de nós, embora com vida e voz que não são humanas, mas que podemos aprender a escutar, porque muitas vezes essa linguagem secreta ajuda a esclarecer o nosso próprio mistério."
 Estou guardando o tempo para quando for necessário, agora nem olho no relógio, reaprendendo seguir minha intuição, já me lembrei de tantas coisas, pessoas...
Pensar é um deserto. Não pensar é negar a vida.
Meu café da manhã hoje foi com um amigo querido, digo, com seu livro "Os acampamentos insustentáveis" de Anelito de Oliveira" 
Deixo aqui um pouco dele.

- o que se perde?
- onde?
- na vida.
- o viver.

Em isolamento social.
Vamos combinar de ficarmos bem?

Helena Soares Aphonso
31-03-2020

Do livro "Flor da alma" escrito na quarentena, está em e-book e livro físico na AmazonKindle. Conheçam.

@lei_ame @helenaphonso

INfluxo
Helena Soares Aphonso
Helena Soares Aphonso Seguir

Gosto de inventar possibilidades criativas para a vida acontecer inusitada, por via artística, literária, poética, performática. A escrita é minha fuga libertária, coloco-a em prática todos os dias para estar comigo e com os outros.

Ler conteúdo completo
Indicados para você