[ editar artigo]

Bonecos

Bonecos

Bonecos

Enquanto os humanos velam o Tom - cujo nome até hoje poucos sabiam, tampouco as dores que se escondiam atrás de seu sorriso -, os bonecos comparecem ao enterro do Louro José.

Bidu, o cachorro azul de mais de 60 anos, uiva longamente para a lua enquanto Alf chega de muito longe para prestar suas homenagens. Babar manda uma coroa de flores de seu reino.

Mafalda aparece com as cores apagadas e sem a boca, pois não faz muito tempo que deixou de ter o que contar. Outros desenhos nunca mais desenhados se juntam a ela. Charlie Brown, Snoopy e o inconsolável Woodstock rodeiam o corpo do papagaio com olhares tristes e rostos abaixados. Choram, mesmo sabendo que são eternos. Se assim não fosse, o que dizer para as crianças?

Haverá um céu só para os frutos da nossa imaginação?

Assim é a vida, com seu bocado farto de tristezas e alegrias.

É sempre complicado quando morre um boneco.

Ler conteúdo completo
Indicados para você