[ editar artigo]

Amor que cura

Amor que cura

Nossa casa está em Isolamento porque fomos "infectados" pela Covid-19. Desde o início de tudo já seguíamos as regras estabelecidas, porém, com o vírus atuando em nossos corpos, as restrições tornaram-se mais " severas"... Chamei os filhos e esposo e passei as instruções, separei utensílios e objetos pessoais, nos isolamos em casa e dentro de casa, estamos usando máscaras o tempo todo.... E o mais difícil: "Ficando longe estando tão perto"....
Seguimos, até que no sexto dia de "confinamento", uma QUEBRA DE REGRAS:
Estávamos todos dormindo e pela madrugada acordei para ver os meninos e, me deparei com a seguinte cena:
Nosso caçula foi para o quarto onde estava um dos irmãos, pegou um colchão e forrou no chão perto da cama do irmão e dormiu ali, com o bracinho esticado tocando o irmão como se estivesse abraçando-o.
Fiquei comovida com aquela cena e pensei:
O que fazer?
Claro que pela manhã, após toda a higienização, conversei com ele (s), posto que Pedro fez um bico e só respondeu:
- Eu só estava cuidando do meu irmão.
SIM! não foi o certo, nem o recomendado, MAS, diante desta atitude de AMOR, eu só me CALEI... e, AGRADECI...
Porque é este AMOR que está nos fortalecendo, sustentando, encorajando e SARANDO...

E, pra você que AINDA está reclamando por ter que usar máscara, não poder bater pernas na rua( NÃO estou falando de quem sai pra trabalhar), que está nervozinho porque não pode ter cultos e missas com aglomeração, que muita coisa ainda está fechada, inclusive as escolas... Olhe ao REDOR e AGRADEÇA por você não ter ninguém da sua FAMÍLIA lutando pela vida entubado numa UTI de hospital e nem, no meu caso que o vírus "pegou mais leve", sentir na pele a dor de ficar longe mesmo estando tão perto.

Meu DESEJO é que em sua CASA, por mais simples ou luxuosa que seja, tenha UM AMOR QUE CURA.

Scheilla Lobato

Ler conteúdo completo
Indicados para você