[ editar artigo]

Amando à distância...

E logo agora que eu descobri o amor. Que descobri você e você me descobriu. Logo agora que compartilhávamos carinho, cumplicidade, beijos. Logo agora que eu queria ficar tão perto, tão grudada em você. Fomos separados...sem querer.

Você sabe, e eu também, que é por um bem maior, que não é culpa de ninguém. Mas, mesmo assim, não deixa de doer.

Ficar longe de você me machuca e, todos os dias você diz que sente a minha falta. Nossos toques só podem ser feitos pela tela de um celular e o seu cheiro é só uma memória boa e distante na minha mente. Faz mais de seis meses que só te sinto pela metade.

Não quero correr o risco de te perder e é por isso que não arrisco, e nem você. Prefiro te ter seguro e são, mesmo que longe de minhas mãos. Pois aprendi que para cultivar um amor eu não precisaria estar sempre presente fisicamente, mas sim, jamais ausente sentimentalmente.  

A distância, apesar de dolorida, ensina, fortalece e intensifica. Amo-te mais hoje do que lhe amava ontem. Amo-te menos hoje do que lhe amarei amanhã. E, assim, permanecemos construindo uma vida juntos. Por corpos, dividida, mas por alma, tão unidas...

INfluxo
Daiane Roberta Lara de Andrade
Daiane Roberta Lara de Andrade Seguir

Mulher. Preta. Estudante de Direito. Amante da Leitura. Pseudoescritora.

Ler conteúdo completo
Indicados para você