[ editar artigo]

A Cananeia – Baseado em Mat. 15:22-28

A Cananeia – Baseado em Mat. 15:22-28

Como poderia eu viver

Na ausência de minha filhinha

Se tão precocemente morrer   

Hó! Finda é também vida minha

 

Hostes demoníacas que ti escravizam

Zombam de minhas desgraças! "Cananeia:

Não tens por ti remissão e salvação

Tua filha é para nós reles plebeia!"

 

Imundos! Não tardarei em lutar!

Se puderdes vós mais que o Criador

A Quem tributo meu último respirar

Só então, eu vencida, chorarei a minha dor.

 

Luz das nações passa por aqui

Aquele a quem chamam: Emanuel

Acode-me filho de Davi!

Liberta minha filha de mal cruel.

 

"Senhor despede-a!" Os homens gritam.

"Só vim às ovelhas de Israel!"

Senhor! Não socorres os que te adoram?

"Aos cachorrinhos não é dado pão do céu!"

 

Em sofrido coração

Haveria ainda fé?

Eis que ditosa lição

Concedeu-nos tal mulher!

 

Senhor Deus de salvação

Tuas migalhas são tesouros

Sobejados da nação

Que guardastes como ouro.

 

"Hó mulher, tua fé é grande!

A vontade de teu coração é realizada."

Chego à casa ofegante

Filha minha de demônios libertada.

 

FOTO DE JOSH SORENSON

TAGS

Cananeia

fe

INfluxo
Jorge Pontes
Jorge Pontes Seguir

Escritor freelancer, caçador de seleções literárias das quais colho vitórias e de outras apenas "não foi dessa vez. Professor de língua portuguesa, inglês e artes na cidade de Maracanaú-CE. Morador da terra do sol, Fortaleza bela.

Ler conteúdo completo
Indicados para você